Header Ad

Categories

Most Popular

Most Viewed

Mercearia Líquida

A água de coco e a água mineral foram os grandes destaques da cesta de mercearia líquida, que fechou o ano com crescimento de 2,5% em valor e 0,2% em volume, segundo o Painel de Lares, estudo realizado pela consultoria Kantar Worldpanel. Água de coco registrou crescimento de 12,5% em valor e 14,5% em volume, enquanto a água mineral atingiu elevação de 7,2% em valor e 16,1% em volume.

De acordo com Deborah Maeda, diretora de Varejo e Clientes da consultoria, o expressivo desempenho da água de coco no ano passado (em 2018, a categoria fechou com crescimento negativo em valor – 7,7% – e em volume – 8,1%) ocorreu por conta do reposicionamento do preço, com o valor unitário caindo quase 2%, o que incrementou o aumento em volume. “Nesta categoria há, também, mais opções de marcas próprias”.



Já a boa performance da categoria de água mineral está ligada à disseminação do conceito da saudabilidade. “Nos últimos anos, há uma busca crescente por parte dos consumidores por uma vida mais equilibrada, balanceando uma rotina saudável com momentos de indulgência. Esse consumidor está mais atento ao que consome e exige cada vez mais praticidade”, explica Camila Coutinho, diretora de Marketing da Minalba Brasil. A empresa trabalha com a premissa de criar produtos que vão bem com saúde e prazer, oferecendo um portfólio que acompanha o cliente em suas diversas ocasiões de consumo, da reunião com amigos ao supermercado, do almoço ao treino, do café da manhã à festa no trabalho.

A pandemia de Covid-19 obrigou a Minalba a reestruturar seu planejamento, direcionando o foco para os itens essenciais, como a água mineral natural, de modo a evitar o desabastecimento do mercado.



O ano que passou mostrou que o consumidor brasileiro descobriu o prazer de consumir vinho. Segundo Hermínio Ficagna, superintendente da Vinícola Aurora, o consumo de espumantes apresentou crescimento de 35% em volume na comparação com o ano anterior. “O espumante, especialmente, na linha dos moscatéis, pode ser apreciado em qualquer momento, local e evento. Tanto que ele caiu no gosto do consumidor masculinho e do feminino também”. Outro produto da Aurora que registrou bom desempenho foi a linha Keep Cooler, uma bebida à base de vinho e aromas naturais de frutas, levemente gaseificada. De acordo com Ficagna, o crescimento foi de 28%.

A Aurora mantém o foco nas mudanças de comportamento, hábito e perfil do consumidor. O isolamento social, que manteve os brasileiros em casa, levou muita gente a se experimentar na cozinha, preparando suas refeições. Para harmonizar esses pratos, o vinho e seus derivados surgiram como opção natural. “Houve um significativo aumento no consumo de vinho.” Outro aspecto que facilitou o acesso do consumidor foi a venda pelas plataformas digitais. Porém, o impacto desse isolamento foi sentido na Aurora, que adiou lançamentos de novos produtos, feitos, normalmente, em feiras especializadas. “Acreditamos que a retomada desses eventos aconteça no próximo ano.”