Header Ad

Categories

Most Popular

Most Viewed

Indústria de alimentos fecha 2021 com crescimento

A indústria de alimentos registrou, em 2021, crescimento de 3,2% nas vendas e 1,3% na produção física. É o que revela a pesquisa conjuntural da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA). O levantamento apontou, ainda, que juntos, mercado interno e externo foram responsáveis pelo faturamento de R$ 922,6 bilhões, o que representa um aumento de 16,9% em relação aos números de 2020. No ano passado houve, também, a contratação de 21 mil novos postos de trabalho. O total de 1,72 milhão de trabalhadores é 1,2% superior ao ano anterior.

As vendas para o mercado interno, responsáveis por 73,5% do faturamento, registraram aumento de 1,8%, puxado pelo setor de food service, que respondeu por 26,3%das vendas da indústria em 2021, contra 24,4% em 2020. Esse incremento foi motivado pelo processo de retomada, com a reabertura dos estabelecimentos, a aceleração da transformação digital e a ampliação do delivery.

Já as exportações, que representam 26,5% do faturamento da indústria, aumentaram 18,6% e atingiram o patamar recorde de US$ 45,2 bilhões, impulsionado pela retomada da economia mundial combinada com a taxa de câmbio favorável.

Para o presidente da entidade, João Dornellas, o avanço da vacinação e o retorno do setor de serviços contribuíram de forma decisiva para a expansão da produção, com geração positiva de emprego e renda no setor. “A demanda por alimentos se manteve crescente no Brasil e no mundo, o que fez com que as empresas mantivessem a produção a todo vapor, e contratando mão de obra”.

Perspectivas

Apesar de o cenário atual para a economia brasileira apontar a projeção do PIB entre 0,5% e 1%, as perspectivas para a indústria de alimentos em 2022 mantêm-se positivas: espera-se um aumento de 2% nas vendas reais, mesmo se as pressões nos custos de produção persistirem. Entre os fatores de estímulo ao consumo neste ano estão a correção de 10,06% do salário mínimo e o processo gradual de recuperação no emprego, inclusive o formal, que contribuem para a melhoria do poder aquisitivo da população. 

As vendas no mercado interno deverão seguir em ritmo de crescimento próximo ao apurado em 2021, mais uma vez com destaque para o setor de food service, que pode alcançar 29% de participação nas vendas da indústria. O volume de exportações também apresenta cenário promissor, podendo chegar a US$ 46 bilhões.